Eficiência II

4.1 Escotismo:
a) Conhecer a história de Gilwell Park;
b) Conhecer a estrutura do Escotismo Mundial;
c) Conhecer a história do seu Grupo Escoteiro ou de sua seção escoteira autônoma.
4.2 Ar Livre:
a) Demonstrar que sabe aplicar os seguintes nós: nó de pescador, volta do enfardador e volta do salteador, laçada corrediça e cadeira de bombeiro;
b) Demonstrar que sabe aplicar falcaças e costuras em cabos;
c) Conquistar a especialidade de Cozinheiro, Nível II;
d) Ter acampado com a Tropa ou patrulha por no mínimo 15 noites;
e) Ter participado de pelo menos 1 acampamento regional, nacional ou internacional;
f) Planejar, executar e avaliar um acampamento de tropa ou patrulha;
g) Conhecer as técnicas de plantio e poda de árvores;
h) Preparar uma refeição mateira;
i) Fazer um esboço topográfico pelo método da prancheta e pela tela panorâmica;
j)  Realizar uma das proposições abaixo:
    – Participar de uma jornada de pelo menos 25 km a pé ou 35 km de bicicleta, acompanhado de outro membro de sua patrulha, com pernoite, realizando as tarefas propostas pela chefia, entre elas a elaboração de um Percurso de Gilwell de ao menos 3 km, apresentando posteriormente relatório individual da jornada.
    – Realizar, durante um acampamento de tropa, as tarefas propostas pela chefia, entre elas a elaboração de um Percurso de Gilwell de ao menos 3 km, apresentando posteriormente relatório individual da execução.
4.3 Cidadania:
a) Conquistar a especialidade de História Brasileira, nível 2;
b) Ter noções dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos previstos na Constituição Federal;
c) Ter noções da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
4.4 Valores:
a) Cumprir os preceitos de sua crença religiosa;
b) Realizar uma auto-avaliação em relação ao compromisso assumido desde sua Investidura e seu progresso após a conquista da Eficiência I.
4.5 Sociabilidade: Realizar três das seguintes proposições:
a) Levar um grupo de jovens que não sejam escoteiros, no mínimo 3 e no máximo 6, na faixa de 14-16 anos, a uma excursão com sua patrulha;
b) Apresentar a um grupo de jovens de 14 a 16 anos, que não sejam escoteiros, uma Palestra sobre as atividades da Tropa Sênior;
c) Prestar com sua patrulha um serviço à comunidade, com duração de no mínimo 4 horas;
d) Trazer um grupo de professores (no mínimo 3) para visitar seu Grupo Escoteiro, dando-lhes as informações sobre as atividades realizadas;
e) Ser o responsável pela preparação de uma atividade a ser realizada durante um dia de acampamento e que envolva a participação de jovens da comunidade, com duração de 2 a 4 horas;
f) Organizar uma exposição de ao menos 3 dias sobre o Escotismo aberto ao público, fora do Grupo Escoteiro.
4.6 Comunicação:
a) Fazer uma entrevista com um jovem que não tenha sido escoteiro sobre Escotismo, apresentando-o à sua Tropa Sênior;
b) Visitar um estabelecimento industrial, fazendo um relatório de suas observações, apresentando-o a sua Tropa.
c) Trazer seu pai, mãe ou responsável, para apresentar à Tropa a importância de sua profissão e seus principais aspectos.
4.7 Economia:
a) Planejar, executar e prestar contas, de uma campanha financeira de sua tropa, objetivando que todos os elementos de sua patrulha participem de uma atividade regional, nacional ou internacional.
4.8 Saúde:
a) Conquistar a especialidade de Primeiros Socorros no nível 3.
4.9 Projeto: Realizar um projeto que exija habilidade, aplicação e persistência. Não há restrições quanto a escolhido assunto pelo próprio sênior, mas deve ser algo que o ele possa preparar saindo de conhecimentos rudimentares e alcançando um alto padrão de conhecimentos.
a) Apresentação:
    – O Sênior, após decidir sobre o tema do projeto, deve preparar um plano de realização do mesmo, por escrito, para ser apresentado à Corte de Honra e a Chefia. Estas deverão julgar separadamente, se o projeto atende aos requisitos aqui listados e se é algo possível de ser realizado.
    – Devem constar da explanação do rapaz os seguintes pontos:
            – ilustrações, esboços ou gráficos;
            – cronograma com as principais etapas e respectivas datas;
            – objetivos a serem atingidos;
            – recursos necessários (humanos, materiais, literatura, etc.);
            – explicação sobre a utilidade do projeto.
b) Desenvolvimento:
    – Execução – O projeto deve exigir do sênior mais de 3 meses de esforços e estudos, porém, menos de 6 meses para sua perfeita execução. Pode ser permitido o auxílio e aconselhamento de outros seniores, bem como de especialistas tais como técnicos, cientistas e profissionais do ramo abordado pelo projeto. O Chefe pode ser consultado em qualquer das fases, para dar idéias e conselhos.
    – Acompanhamento – durante o período de realização do projeto o sênior deverá apresentar pelo menos duas vezes os progressos alcançados. Deve ser indicado o que foi atingido e o que não foi, em vista do planejado, bem como as principais dificuldades encontradas. Nestas apresentações, feitas à Corte de Honra, o sênior pode propor mudanças no cronograma e orçamento, e outras alterações comprovadamente necessárias.

c) Avaliação:
– Quando julgar que cumpriu o projeto e alcançou os padrões fixados, o sênior deve exibir o resultado de seu trabalho à Tropa e apresentar à Corte de Honra um relatório documentado e ilustrado demonstrando o atendimento dos objetivos a que se propôs. A Corte de Honra deve solicitar, sempre que possível, o auxílio de algum técnico no assunto para julgar se os padrões alcançados são satisfatórios

Deixe um comentário

Arquivado em Etapas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s